Open source: entenda a importância do código aberto para a TI

As ferramentas de código aberto estão presentes em boa parte da rotina dos profissionais de TI, já que fazem parte de um grande escopo de utilidades no mercado. O open source é uma tendência que chegou para ficar no universo da tecnologia da informação, e

O código aberto nada mais é que um modelo descentralizado e colaborativo de programação. É um movimento de trabalho que preza pela colaboração, sem que haja uma empresa líder tomando conta de suas ferramentas. 

A comunidade open source é bastante conhecida mundo afora, especialmente nos Estados Unidos, onde as chamadas big techs têm ganhado cada vez mais espaço. Há até mesmo um mês para celebrar o modelo de descentralização, chamado de Foss February

Quer entender melhor como essa tecnologia ganhou o mundo e por que sua filosofia é importante para o mercado de TI? Acompanhe o texto a seguir e saiba mais sobre!

O que é open source?

O sistema open source teve origem em 1998, quando o idealizador Eric Raymond passou a propagar o modelo em convenções e eventos de tecnologia. O objetivo naquela época era tornar mais acessível a disseminação das ferramentas de programação digital, já que muitas eram restritas e caras.

O código aberto passaria a revolucionar a forma como as empresas utilizavam os softwares, por meio da propagação de aplicativos gratuitos e sem um direito particular único por parte de uma empresa.

A partir disso, surgiram movimentos agregadores de FLOSS – Free/Libre and Open Source Software. No fim das contas, o open source passou a ser basicamente uma ideia/expressão que congrega conceitos livres de programação, e não uma ferramenta específica. 

É possível visualizar, na forma de trabalhar de diversos profissionais, a defesa por um mercado de tecnologia cada vez mais descentralizado. A área de TI se utiliza desse modelo para trabalhar em conjunto visando melhorias em códigos originais, manutenção de aplicativos e implementação de novas funcionalidades digitais. 

 

O que faz um software ser open source?

Mas afinal, o que esse tipo de ferramenta faz na prática? Você provavelmente já se deparou com profissionais que preferem o sistema operacional Linux ao Microsoft, não é mesmo? Assim como ferramentas como o LibreOffice, que ganham espaço ao invés de aplicativos do pacote Office. 

A linguagem Python é outra que se utiliza do open source para otimizar o serviço dos programadores. E por que boa parte dos profissionais de TI preferem os programas open source? 

Fato é que, ao contrário dos softwares privados – que disponibilizam atualizações apenas por meio da empresa que administra a ferramenta –, o open source oferece a possibilidade de todos os utilizadores aprimorarem os aplicativos. 

Dessa forma, o software é constantemente adaptado conforme surgem novas demandas, sem a necessidade de espera por parte do desenvolvedor original. Ou seja, esse tipo de possibilidade otimiza o trabalho de todos os envolvidos, e geralmente faz com que as ferramentas sejam mais rápidas, atualizadas e práticas.

As principais características do open source dizem respeito à liberdade dos usuários, que passam a ser vistos como verdadeiros colaboradores para a melhora das ferramentas

  • Código-fonte aberto;

  • Licenças públicas;

  • Distribuição Livre;

  • Comunidade participativa,

  • Trabalhos complementares.
     

Qual a diferença entre open source e software livre?

A essa altura você deve estar se perguntando se open source e software livre são conceitos diferentes, e sim! Há encaminhamentos distintos entre as duas expressões. 

Enquanto o software livre tem como objetivo facilitar a redistribuição dos programas de computadores por parte dos usuários, o open source permite modificar o código de maneira irrestrita, de acordo com a vontade do usuário. 

Um dos grandes conhecidos por permitir modificação e redistribuição é o navegador Firefox, que permite aos usuários colaborarem com as atualizações da ferramenta por meio de uma comunidade de programadores espalhada ao redor do mundo. O navegador é gratuito e oferece uma opção mais leve e rápida que concorrentes como o Google Chrome. 

O open source é uma filosofia de aplicação que revolucionou a forma como a comunidade de TI é vista no mercado, além de ampliar o conhecimento para quem deseja ingressar na área. 

Esse tipo de modelo traz maior segurança, transparência e informação a todos os envolvidos no processo de programação e aprendizado online. Portanto, é certo afirmar que o open source é uma espécie de democratização digital.

Está interessado em revolucionar o mercado de TI e aprimorar suas habilidades? Conheça os cursos tecnológicos da Skill Lab Brasil e contribua para uma formação de excelência na área. 

NOSSOS CURSOS ESTÃO COM UM DESCONTÃO
Entre em contato com a nossa equipe agora mesmo