Full Stack Developer: o que faz, habilidades e como se tornar um

O campo da tecnologia vem se tornando uma das áreas de mercado mais bem avaliadas e importantes para empresas de todo o mundo. E um dos profissionais responsáveis por trabalhar na linha de frente do desenvolvimento de sites e aplicativos é o full stack.

O campo da tecnologia vem se tornando uma das áreas de mercado mais bem avaliadas e importantes para empresas de todo o mundo. E um dos profissionais responsáveis por trabalhar na linha de frente do desenvolvimento de sites e aplicativos é o full stack developer. Mas você sabe o que faz esse desenvolvedor?

Relativamente novo no mercado, o setor de engenharia de dados reserva excelentes oportunidades para profissionais que desejam se especializar em diferentes etapas do processo de captação, análise, armazenamento e desenvolvimento web.

Se você está procurando trabalhos na área de tecnologia da informação, é possível que você encontre dezenas de vagas para desenvolvedores full stack. Seria este profissional o mesmo que um desenvolvedor web? Sim e não. Na verdade, o trabalho desse profissional é ainda mais completo, abrangendo todas as etapas de desenvolvimento.

Ficou interessado em conhecer mais sobre a carreira? Então confira o texto a seguir e conheça todas as características, habilidades e os caminhos que você deve trilhar para se tornar um desenvolvedor full stack de sucesso.

O que é um full stack developer

Como o próprio termo em inglês sugere, o desenvolvedor “full” é responsável por um trabalho completo – abrangendo todas as etapas do processo de desenvolvimento. Logo, os full stack developers são considerados peças-chave nas equipes de tecnologia, por entenderem de front e back-end.

O desenvolvedor full possui a capacidade de captar, analisar e distribuir um projeto de desenvolvimento do início ao fim, passando ainda pela etapa de manutenção pós entrega. Por isso, essa é uma profissão cada vez mais demandada no mercado de tecnologia. Afinal, que empresa não gostaria de ter um profissional multitarefa em sua equipe, não é mesmo?

Especialista em Front e Back-end

No mercado de tecnologia, as etapas de produção são divididas entre diferentes profissionais, responsáveis por focar seus esforços em processos específicos. Já o desenvolvedor full stack consegue fazer as duas linhas principais do projeto. Mas você sabe diferenciar o front e o back-end developer?

O desenvolvimento front-end é todo aquele que cuida da parte visual das plataformas, sejam elas sites ou aplicativos. Ou seja, o profissional é responsável pelo conteúdo que nós, clientes, enxergamos na plataforma: a interface do site, os comandos do aplicativo, o design etc. É nesta etapa que entram em cena o HTML, o CSS e o Javascript.

Já o desenvolvimento back-end foca nos aspectos internos dos sites e aplicativos. Isso é: toda a parte de linguagem de programação responsável pelos códigos e automatizações. Aqui, os responsáveis principais são o Python, o PHP e o SQL.

O desenvolvedor full stack é o profissional que tem habilidades para trabalhar em ambas as frentes. Empresas do mundo todo clamam por este profissional, o que faz com que a demanda pela área seja grande. Por isso, investir em uma especialização em Full Stack Developer pode trazer ao aluno excelentes oportunidades no mercado de trabalho.

Habilidades do desenvolvedor full stack

Agora que você já conhece a área de atuação do desenvolvedor full stack, passamos para as principais características e habilidades deste profissional.

Além de desenvolver as funcionalidades dos sistemas propriamente ditos, o desenvolvedor é responsável ainda por entender a demanda do cliente. É preciso compreender as necessidades do negócio ao qual ele está envolvido, para entregar a ferramenta de acordo com o que foi pedido.

Portanto, a primeira habilidade do full stack developer é carregar consigo o interesse e a facilidade de trabalhar com tecnologia voltadas para o desenvolvimento de softwares. Listamos abaixo as principais atividades desempenhadas pelo profissional, confira:

  • Capacidade de trabalhar com toda a infraestrutura dos sistemas, desde o melhor hardware a ser implementado até a preparação do software;
  • Captação, consulta e análise de bancos de dados da empresa;
  • Domínio das linguagens e códigos de programação em Java, Python etc.;
  • Gerenciamento de todas as etapas dos projetos, como coleta de dados, criação de identidade, documentos de arquitetura e manutenção pós-entrega,
  • Capacidade de solucionar problemas e entregar maior estabilidade para os sistemas criados.

Como se tornar um full stack developer

A carreira como desenvolvedor full stack – assim como várias outras relacionadas ao mercado de tecnologia – não é regulamentada, portanto não há a exigência de um diploma para exercer a profissão. O melhor caminho para se especializar é buscar por um curso técnico de Full Stack Developer.

Se você já possui um conhecimento prévio em tecnologia da informação, e ficou interessado em desenvolver suas habilidades para trabalhar como um desenvolvedor full stack, saiba que a atualização é uma ferramenta constante na vida de um programador.

A grade curricular do curso inclui matérias focadas nos conceitos sobre navegadores e motores de renderização, etapas relacionadas ao projeto de site, bancos de dados, HTML, CSS, Boostrap + jQuery, JSON e AJAX, e também sobre domínios e hospedagens. Dessa forma, o aluno aprende o escopo completo sobre todo o processo de desenvolvimento de sites e aplicativos.

Outro conhecimento fundamental para o dev é dominar as noções básicas de usabilidade, isso é: conhecer UX e todas as suas funcionalidades, que são essenciais para a tomada de decisões que visam a melhor experiência do usuário final.

Como você pode perceber ao longo do texto, a base do full stack está ligada às áreas de front e back-end, mas também é necessário que o profissional invista em ensinamentos sobre gestão de negócios e, principalmente, inglês. Afinal, boa parte da linguagem tecnológica e de programação se baseia em conceitos e termos estrangeiros.

Fato é que o desenvolvedor full stack é hoje um dos profissionais mais requisitados por diversos setores do mercado de tecnologia, tornando essa uma carreira cheia de oportunidades interessantes – tanto para quem busca uma recolocação como para quem está iniciando a carreira acadêmica e profissional.

A média salarial do dev full stack gira em torno de R$ 5 mil já para as categorias iniciantes! O salário pode chegar a R$ 14 mil conforme o profissional for se especializando em mais áreas. É ou não é uma carreira e tanto para se investir?

Saiba mais sobre o curso

NOSSOS CURSOS ESTÃO COM UM DESCONTÃO
Entre em contato com a nossa equipe agora mesmo