Cibersegurança: como está o mercado de trabalho para o profissional da área

Se você está buscando uma área da TI para se especializar, saiba que a segurança dos dados oferece muitas vagas, ao mesmo tempo que possui poucos profissionais realmente capacitados para tal.

Quando falamos do mercado de trabalho do profissional de tecnologia, há uma área que vem se destacando antes mesmo de qualquer crise gerada por pandemia ou baixa economia: a da cibersegurança. 

Como já apontamos aqui no blog, o profissional responsável por cuidar da segurança nas redes é hoje um dos mais demandados pelo mercado.  Isso porque muitas empresas passaram a investir  na segurança de dados para armazenar, de forma segura, suas estratégias de negócio – além de garantir confiabilidade frente aos seus clientes. 

Empresas de grande porte, como bancos e multinacionais, disputam profissionais de cibersegurança em seu portfólio, profissão esta que sofre de escassez de qualificação. 

Portanto, o cenário não poderia ser mais positivo para quem busca uma nova oportunidade: há muitas vagas disponíveis. A área deve gerar 3,5 milhões de empregos até 2021!

Como é o cenário da cibersegurança no Brasil?

O mundo todo vem se adaptando para lidar com possíveis crimes cibernéticos, já que os ataques virtuais se modernizaram e estão cada vez mais bem construídos. E o Brasil não poderia ficar atrás. 

Em pesquisa realizada em 2016, ano em que ocorreu as Olimpíadas do Rio, o Brasil registrou 83% de crescimento nos ataques por meio de phishing, prática fraudulenta que induz a pessoa a acessar sites maliciosos a partir de mensagens e links falsos. Isso representa mais de 42 milhões de pessoas atingidas por ataques cibernéticos. 

Desde então, o setor tecnológico voltou seus olhos para estratégias e planos de segurança interna para fortalecer as empresas de TI, por meio de práticas alinhadas para fortalecer os dados. 

Há escassez de profissionais qualificados para desempenhar esse papel nas empresas, o que nos remete a pensar sobre por que a cibersegurança ainda engatinha no Brasil. Com cidadãos cada vez mais conectados por meio do mundo digital, é importante que as empresas invistam em uma boa política de cibersegurança para proteger não apenas a si mesmas, mas também o cliente final. 

Como está o mercado de trabalho? 

Quer alguns dados bastante otimistas sobre o mercado de cibersegurança? Então vamos lá! Segundo um estudo desenvolvido pela empresa americana Burning Glass International, a  demanda por especialistas em cibersegurança cresceu 73% entre 2007 e 2012.

Outra pesquisa realizada pelo site Linkedin apontou que O engenheiro de cibersegurança é o segundo profissionais mais buscado no mercado de trabalho, apresentando um crescimento anual de 115%. 

Só esses dados já seriam motivo suficiente para você investir em um curso de Cyber Security, portanto é importante ficar de olho nessa área para os próximos anos. 

Mas afinal, você sabe quais são as áreas de atuação do profissional de cibersegurança e como se preparar para trabalhar nesse mercado? Separamos todas as informações que você precisa ter em mãos para embarcar na carreira, além de dados sobre salários e oportunidades. Confira a seguir!

Quais são as áreas de atuação desse profissional?

O campo de atuação do profissional de cibersegurança possui várias camadas no mercado de tecnologia, passando por diversos segmentos – desde cargos mais técnicos até gerenciamento de pesquisas. 

Pensando nisso, separamos algumas das principais áreas de atuação do profissional de cibersegurança. Confira a seguir e entenda melhor como cada uma delas funciona:

Analista de cibersegurança

Os primeiros passos do profissional focado em cibersegurança é ligado às áreas iniciantes da segurança digital. Portanto, o trabalho é voltado para o diagnóstico precoce e a análise primária dos pontos fracos de um sistema.

Antes de aprofundar a checagem de dados e garantir a segurança da empresa, o analista será responsável por detectar possíveis falhas antes mesmo de elas acontecerem, fazendo um escaneamento prévio da situação. O trabalho é voltado para garantir a segurança adequada das informações.

Gerente de testes

Também conhecidos como “pentesters” pelo mercado de TI, esses profissionais são responsáveis por, literalmente, testar a vulnerabilidade dos sistemas internos de uma empresa. 

É papel do tester ficar atento a todas as possíveis falhas de um plano de segurança cibernética, além de desenvolver pesquisas sobre os melhores métodos a serem adotados pela organização.

Em momentos de ataques virtuais, o pentester deve estar preparado para implementar protocolos de recuperação e segurança para evitar desgastes maiores. 

Desenvolvedor de softwares

Mais importante do que proteger os sistemas de dados das empresas, é saber desenvolver softwares de seguranças realmente eficazes que façam a diferença para as organizações. 

O desenvolvedor de softwares é responsável por escrever os códigos do sistema de segurança, a fim de proteger os dados da empresa e ainda contribuir para uma maior confiabilidade por parte de todos os setores envolvidos. 

Diretor de Governança de Dados e Compliance

Este setor é geralmente o de maior importância para o setor de cibersegurança das empresas. 

É por meio dele que são impostas as regulamentações de proteção de dados – no Brasil, a recente Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que garante o bom funcionamento das organizações, respeitando a privacidade dos clientes. 

O diretor de proteção de dados é um dos profissionais mais valorizados do mercado, e reserva salários bastante positivos.

Auditor de segurança

O auditor de segurança é o profissional capacitado para controlar todas as medidas de segurança impostas na organização. É tarefa desse organizar um registro de tudo que acontece no sistema, desde ações de controle em casos de ataques, até medidas preventivas. 

O profissional de audição será responsável por gerar relatórios sobre a eficácia das políticas de segurança, além de criar métricas e apresentar os resultados de cada ação tomada pelo setor de segurança de dados. 

Quais os salários do profissional de cibersegurança?

Como você pode perceber, o panorama geral sobre o mercado de cibersegurança é o mais otimista possível. Não faltam vagas disponíveis para quem quer se especializar nessa carreira, e os salários são excelentes para o padrão brasileiro.

O profissional de Cyber Security encontrará ótimas oportunidades em todas as áreas de atuação desse setor. Segundo dados do site Glassdoor, um profissional de cibersegurança ganha, em média, de R$ 8 mil a R$ 20 mil mensais, dependendo do cargo preterido e da hierarquia da empresa.

Com um mercado cada vez mais aquecido e uma demanda necessária de maior controle dos dados, as empresas se veem cada vez mais obrigadas a investir em uma boa política de cibersegurança para suas organizações. 

Afinal, mais importante do que proteger seus dados internos, é passar credibilidade tanto ao mercado como para seus clientes. Empresas que investem em cibersegurança têm melhor reputação no mercado, e fomentam boas práticas para seus concorrentes.

Ficou animado com a possibilidade de trabalhar com cibersegurança? Então você deve começar por um bom curso de Cyber Security. E a Skill Lab está pronta para te ajudar nessa caminhada! Acesse a página do curso e conheça todos os detalhes.

Saiba mais sobre o curso

NOSSOS CURSOS ESTÃO COM UM DESCONTÃO
Entre em contato com a nossa equipe agora mesmo